Violência contra a população negra no Brasil: racismo e a ferida nacional 

9/6 17h BR | 21h UK

Violência contra a população negra no Brasil: racismo e a ferida Nacional’. Nossa discussão será composta por Débora Maria da Silva, Silvio Luiz de Almeida e Ynaê Lopes dos Santos que será mediado por Cláudia Alves e Nathália Ribeiro. De um passado escravista, o Brasil ainda produz posicionalidade da população negra como a principal característica da violência gratuita e estrutural. O que configura espaços racializados e racializantes na distrubuição violência, mortes e exclusão de direitos. 

 

Diante de um Estado e um sistema construído e legitimado em seletividade racial, o racismo estrutural corrobora e acentua vulnerabilidades às condições de gênero e classe social. O que foi arquitetado baseado em culturas punitivas e proibicionistas perpetuando condições genocidas. Nesse contexto, será debatido as interseccionalidades do racismo estrutural no Brasil, com perspectivas da "abolição dos brancos do fardo da escravidão" até os movimentos sociais resistentes ao direito de existir da população negra. 

D1.png

PAINELISTAS

Débora Maria da Silva

DEBORA.png

Silvio Luiz de Almeida

Silvio Almeida.png

Ynaê Lopes dos Santos

Ynae Lopes dos Santos.png

Moderação

02.-organizadores-conteúdo-Claudia-min.p

Claudia Alves

Sussex

MA in Media Practice for Development and Social Change

02.-organizadores-comunicação-Nathalia-m

Nathalia Ribeiro

London Met

MSc. in Health and Social Care Management and Policy